skipnavigation

Consolidação da Indústria Hoteleira: Recente fusão da Marriott pode ser um 'divisor de águas'

Junho de 2016

 

Fusão de hotéis não é uma atividade recente, mas certamente aumentou nos últimos dois anos. Grupos hoteleiros continuam a crescer, com marcas centralizadas e algumas marcas transformadas em outras. Cada uma dessas histórias abrangem diferentes informações sobre quem, o quê e porquê a indústria hoteleira vem se consolidando.

 

Estes acordos não impactaram substancialmente a indústria até o anúncio da rede Marriott sobre a aquisição da Starwood. Com a expectativa de que o acordo se completará em 2016, a situação parece ter estabilizado com a proposta do Anbang Insurance Group. Paralelamente a esta fusão, tivemos o anúncio de que o HNA Tourism Group fará a aquisição da Carlson Hotels.

 

 

Evidentemente os conglomerados chineses continuam buscando oportunidades de crescimento na indústria da hospitalidade, conduzindo a expectativa de que a atividade de fusão na indústria continuará. Nosso objetivo é oferecer a compreensão das implicações desta tendência nos programas de viagens corporativas, e disponibilizar recomendações sobre como preparar programas diante da nova dinâmica hoteleira.

 

Conforme os compradores de viagens se concentram na temporada de concorrência à frente, eles devem questionar o que este movimento de fusões significa para seus programas de hotéis e talvez considerar uma abordagem diferente. De acordo com a equipe de hotéis do CWT Solutions Group, ainda é cedo para conhecermos o verdadeiro impacto para um programa corporativo individual, dependendo do quanto eles utilizam hotéis envolvidos nas aquisições recentes e mercados chave envolvidos, além do nível de propensão a mudanças em suas políticas para protegerem-nas. Todavia, há estimativas sobre o impacto destas aquisições, focando em: 1) futuras negociações do programa de hotéis; 2) conformidade do viajante com estes programas; e 3) o impacto desta atividade de aquisições na indústria hoteleira mais amplamente.

 

Baixe o estudo completo para saber mais (PDF) (507 Kb)