skipnavigation

Pesquisa CWT: 20% dos viajantes corporativos realizam viagens de "Bleisure" todos os anos desde 2011

Travel Managers e fornecedores precisam fornecer aos viajantes viagens corporativas que podem se estender para momentos de lazer.
AMSTERDÃ | 12 DE JULHO DE 2016

 

Adicionar algum tempo de lazer as viagens de negócios pode parecer um fenômeno novo, mas o Solutions Group da CWT analisou cerca de 29 milhões de viagens de negócios, cujos resultados são divulgados hoje e mostra que a quantidade de viagens lazer permaneceu a mesma durante os últimos cinco anos.

 

Os resultados quantitativos mostram que um em cada cinco viajantes 

corporativos realizam viagens de “bleisure” (viagens de negócios atreladas às viagens de lazer) a cada ano, representando 7% de todas as viagens corporativas. Em aproximadamente metade das viagens de “bleisure”, os dias a lazer ocorrem ao final da viagem, em 30% ocorre no início, enquanto que para os 20% restantes o lazer ocorre tanto no início como no final da viagem.

 

Catalin Ciobanu do CWT Solutions Group diz, "Mais e mais pessoas estão aderiando ao conceito de adicionar dias de lazer às vigens de negócios, ou "bleisure" - por isso, foi surpreendente perceber que não houve um aumento real no "bleisure" recentemente. O que está acontecendo é que os viajantes "bleisure" tendem a realizar uma ou duas viagens "bleisure" a cada ano, independete do segmento demográfico ou frequência de viagens.

 

Outro ponto chave achado, é que as viajantes corporativas mulheres, estão mais propensas a ter uma viagem "bleisure" tanto quanto seus colegas homens. Bem como os viajantes mais jovens estão muito mais propensos a adicionar "bleisure" em seu tempo de viagem a trabalho. As duas tendências são explicadas pelo menor volume total de viagens a negócio nos segmentos do gênero feminino e jovens.

 

Distância ainda possui maior impacto: quanto mais longo o voo, maior a tendência ao “bleisure”. A atratividade de um destino para viajantes de “bleisure” depende da cidade de origem. Por exemplo, a rota San Francisco a Londres possui uma taxa de “bleisure” de 23%, comparado à rota Paris a London, com uma taxa de apenas 2%.

 

Ciobanu continua, “Estes resultados são interessantes, pois nos ajudam a compreender o mecanismo de “bleisure”. Mais importante, a indústria de viagens precisa aprender com estes. Para gestores de viagens corporativas, o aprendizado chave é a necessidade de incorporarem opções de viagens de “bleisure” às políticas de viagens, especialmente para programas com um alto volume de viagens de longa duração. Há também lições aos fornecedores: saber quem está mais propenso a realizar viagens de “bleisure” permitirá que se antecipem e forneçam os serviços de que o viajante corporativo precisa.”

 

O Solutions Group analisou um conjunto de dados de viagens corporativas reservadas pela CWT mundialmente, entre os anos de 2011 e 2015. A definição de “bleisure” requer uma estadia em uma noite de sábado no destino, no início ou no final da viagem, ou até em ambos.

 

Sobre a CWT

A CWT é líder global especializada em gerenciamento de viagens de negócios, congressos e eventos. Atende empresas, instituições governamentais e não governamentais de todos os tamanhos em mais de 150 países e territórios. Alavancando o conhecimento  de seus colaboradores e tecnologia de ponta, a CWT ajuda os clientes a obterem o maior valor de seus programas de viagem em termos de economia, serviços, segurança e sustentabilidade. A empresa também se compromete a fornecer serviços e assistência best-in-class aos viajantes. Em 2015, o volume de vendas para operações totalmente próprias e joint ventures totalizou US$24,2 bilhões.

 

Mais informações sobre a CWT podem ser obtidas através do site:www.carlsonwagonlit.com.br e Twitter: @CWTBrasil.

 

Media Contact

Fredrika Rylander, CWT Global Media Relations
+ 41 79 205 23 47
frylander@carlsonwagonlit.com